Beatriz Cascardi 09 de janeiro de 2023

Senha “123456” é eleita a mais utilizada no Brasil 

Atualmente, é comum cadastrar senhas em vários portais. Por isso, é necessário cuidado para que as combinações sejam complexas e diferentes. Assim, é possível prevenir a invasão de contas, que dados sensíveis sejam vazados e que a sua segurança financeira fique em risco. Em contrapartida, a senha mais comum entre os brasileiros é “123456”, ficando na frente da palavra “Brasil” e da sequência de um até oito. 

A NordPress, empresa provedora de um gerenciador de senhas, publicou um relatório de uma pesquisa realizada em mais de trinta países, para entender quais eram as duzentas senhas mais comuns na determinada região. Os pesquisadores especializados em segurança da informação propuseram uma tabela que apresentava quantas vezes aquela chave teria sido usada e qual seria o tempo médio para que essa fosse descriptografada.  

A pesquisa revelou que a combinação mais usada no mundo é a palavra em inglês “password”, que significa “senha”. Já no Brasil, a sequência “123456” é a favorita. O tempo que os cibercriminosos levam para invadir uma conta com ambos os códigos é de apenas 1 segundo, exatamente por serem tão óbvios.  

O relatório publicado nos alerta para a maturidade dos usuários no espaço digital ao escolherem senhas fracas, previsíveis e muito vulneráveis para proteger seus dados em e-mail, redes sociais e demais serviços online. 

Criando senhas fortes

É comum ao criar uma senha levar em consideração o fator esquecimento. Muitas vezes, combinações previsíveis são escolhidas a partir do receio de, futuramente, um código difícil não ser lembrado. Mas existem formas de definir uma senha que seja fácil para o usuário e praticamente impossível para o ciberatacante. 

Primeiro, não se limite a sequência de números ou palavras. Misturar letras maiúsculas e minúsculas, caracteres especiais e números, diminuem as chances de invasão. As combinações devem ser longas. Senhas fortes variam entre 8 e 15 caracteres. 

Além disso, é válido avaliar a necessidade de trocar a combinação depois de alguns meses, principalmente se a sequência criada for simples. Outro ponto importante é não cadastrar a mesma senha em diferentes portais, pois, em caso de invasão, o criminoso pode ter acesso a diversos facilmente. 

Evite nomes e datas de aniversário de amigos, parentes e animais de estimação. Em caso de um ciberataque direcionado, o criminoso pode rapidamente descobrir a combinação e invadir a conta. 

Uma técnica interessante é definir uma frase que seja fácil de recordar. Como por exemplo transformar “Eu gosto de chocolate” em “3uG0st0d3Ch0c0l@t3”. Em seguida, é interessante também, adicionar uma sequência numérica, como o mês e o ano de criação. Vale pontuar também, que utilizar um gerenciador de senhas é uma ótima opção. Eles guardam com segurança todos os seus códigos, assim você não precisa decorá-los. Basta lembrar uma senha mestra que dará acesso as outras. 

O duplo fator de autenticação é peça-chave para uma proteção ainda maior. Se o serviço em questão oferecer essa possibilidade, ative. Em caso de invasão da conta, você receberá um alerta que impossibilitará o acesso do atacante, e ficará claro que chegou o momento de alterar a sua senha. 

 Seguridade no mundo digital

A maturidade na hora de navegar na internet é fator essencial para garantir que os dados sensíveis sejam preservados. É importante dificultar a jornada de crime de um ciberatacante, e, além de senhas complexas, proteger todo o processo de navegação, acessos e compartilhamento de informações. 

Para isso, conte com a Compugraf para proteger os ativos de sua empresa! 

FALE AGORA COM UM ESPECIALISTA!

Compugraf

Especialista em segurança de dados e certificada por parceiros reconhecidos mundialmente, a Compugraf está pronta para proteger sua empresa na era digital.

O que procura?