08 de outubro de 2018

O caso de vazamento de dados que envolveu o Facebook neste ano, com informações de mais de 87 milhões de usuários que foram compartilhadas sem consentimento, expôs a fragilidade e complexidade dos sistemas quando o assunto é segurança da informação.

Contudo, os ataques digitais, ou ciberataques, já vão além de prejuízos a uma das maiores redes sociais do mundo e consequências sobre a campanha presidencial do norte-americano Donald Trump.

Diante das ameaças aos sistemas e às armadilhas da internet, cuidar da segurança digital é uma providência urgente para as empresas e organizações que desejam preservar a integridade de seus dados.

Mas,  infelizmente, muitos usuários só percebem a importância de cuidar da segurança dos dados com a realização de um backup rotineiro quando algum problema acontece. E isso demonstra como a cultura da prevenção e do incentivo à segurança da informação ainda não está completamente disseminada.

Além de hackear dados e invadir perfis, os ataques digitais também envolvem o uso de vírus que ameaçam a integridade do sistema e a privacidade dos dados e informações, podendo acarretar inúmeros prejuízos além do financeiro. A ação de determinados programas pode acarretar na exposição de dados particulares e prejuízos à imagem de empresas e/ou profissionais.

Como garantir a segurança da informação em caso de ataques cibernéticos?

Durante a navegação, qualquer usuário está sujeito a ameaças. Por essa razão, os investimentos na área de TI devem ser balanceados, dentro da empresa, com o treinamento e profissionalização dos funcionários para saberem como identificar e prevenir o sistema contra eventuais ataques.

O alto índice de compartilhamento e acesso remoto às informações torna imprescindível a adoção de mecanismos e sistemas que possam garantir a segurança da informação. De qualquer forma, ainda que dentro do universo corporativo, deve-se tomar cuidado com o preenchimento de senhas, códigos de wi-fi e acesso a documentos que estão alocados em nuvem.

Seja furtando ou expondo informações sem autorização, espionando ou destruindo o equipamento do usuário, os ataques digitais de vírus e hackers costumam ser eficientes ao espalhar as ameaças no universo online. E, quase que proporcionalmente, os riscos dos ataques digitais aumentaram no mesmo ritmo que a multiplicação de tecnologias, dispositivos e soluções conectadas à rede.

Uma prática que não deve deixar a rotina das equipes, independente do segmento da empresa ou organização, é o backup. Contudo, não se trata de uma tarefa simples. É fundamental contar com suporte especializado para avaliar o ambiente digital que precisa ser alocado e quais os instrumentos disponíveis para a cópia de segurança. Por exemplo: de nada adianta criar um repositório de dados em um HD já comprometido.

Profissionais e equipes especializadas na segurança dos sistemas podem garantir a validade dos instrumentos para a transferência dos arquivos da máquina para um banco de dados que pode ser hospedado em nuvem ou em um dispositivo a parte. O backup, quando realizado de forma rotineira, garante a integridade dos dados e permite que o sistema processe informações no limite de sua capacidade.

ebook security report

Compugraf

Especialista em segurança de dados e certificada por parceiros reconhecidos mundialmente, a Compugraf está pronta para proteger sua empresa na era digital.

O que procura?