24 de fevereiro de 2021

Existem diversos tipos de ataques cibernéticos, mas como e por onde essas ameaçam chegam até nossos dispositivos? Conheça os principais vetores de ataques.

Existem diversos tipos de ataques cibernéticos, mas como e por onde essas ameaçam chegam até nossos dispostivos? Conheça os principais vetores de ataques cibernéticos

Na segurança cibernética, um vetor de ataque é um caminho, ou um meio, pelo qual um invasor pode obter acesso não-autorizado a um computador ou rede para realizar um comando destrutivo ou que comprometa os dados da empresa.

Em suma, os vetores de ataque permitem que os invasores explorem as vulnerabilidades do sistema, instalem diferentes tipos de malware e iniciam ataques cibernéticos.

[sc name="featured"]

O que você vai ler neste artigo:

[sc name="crimes_ciberneticos"]

Quais os principais vetores de ataques cibernéticos

Os vetores de ataque também podem ser explorados para a obtenção de dados confidenciais, informações de identificação pessoal e outras informações sensíveis que resultam em uma violação de dados.

Alguns vetores de ataque comuns incluem malwares, vírus, anexos de e-mail, webpages, pop-ups, mensagens instantâneas, mensagens de texto e engenharia social.

Além disso, em geral, podem ser divididos em dois grupos – passivo e ativo:

  • Passivo: é quando o ataque tenta obter acesso ou utilizar as informações do sistema, mas não afeta os recursos do sistema. Por exemplo: typosquatting, phishing e outros ataques baseados em engenharia social.
  • Ativo: é quando o cibercriminoso tenta alterar um sistema ou afetar sua operação, explorando vulnerabilidades não corrigidas, falsificando e-mails ou recorrendo a MitM, sequestro de domínio e ransomware.

Isso posto, a maioria dos vetores de ataque compartilha algumas semelhanças e segue um caminho lógico comum:

  1. O hacker identifica um alvo em potencial;
  2. O hacker reúne informações sobre o alvo usando engenharia social, malware, phishing, OPSEC (operações de segurança) e verificação automatizada de vulnerabilidades;
  3. O invasor, então, usa essas informações para identificar possíveis vetores de ataque e criar ou se equipar de ferramentas para explorá-los;
  4. O invasor obtém acesso não-autorizado ao sistema e roubar dados confidenciais ou instalar códigos maliciosos;
  5. O invasor monitora o computador ou a rede, rouba informações ou usa recursos de computação para extrair dados relevantes.

[sc name="feature_video_fev_2021"]

Leia também

Quais as consequências de um ataque de ransomware?

Dentre todos os possíveis ataques que uma empresa pode sofrer, um dos mais destacados no ano passado foi o ransomware, por envolver uma série de possíveis danos a uma organização.

As principais consequências de um ataque de ransomware envolvem, essencialmente, três elementos:

  • Perda de Dados

Os dados roubados podem nunca mais ser recuperados ou ainda, serem destruídos após a criptografia pelos cibercriminosos, causando perdas inestimáveis para uma organização. Isso é bastante comum, e por isso o buckup de dados é tão importante para uma organização.

  • Prejuízo Financeiro

Seja no pagamento do resgate ou pelo simples conflito do ataque, é dado como certo o prejuízo causado por um crime como esse, e por isso as medidas preventivas mais uma vez se mostram como a maior aliada a segurança de toda organização.

  • Vazamento de Dados

Os danos mais recentes causados por ataques de ransomware estão indo mais longe do que o de costume, resultando na cópia dos arquivos antes da criptografia, fazendo com que os cibercriminosos possam acessar e fazer o que quiser com os arquivos enquanto a empresa não paga o resgate ou resolve o problema.

Dentre as possibilidades, esta o vazamento de dados, que podem ser liberados após o não pagamento do resgate, e isso por si já poderia causar tantos problemas secundários para as empresas que não é nem mesmo possível mensurar o tamanho do prejuízo.

O caso é tão sério, que nem mesmo o buckup neste caso ajudaria, afinal, a exposição a público dos dados é por si desvastadora.

[sc name="newsletter_hardnews"]

Conheça mais alguns tipos de ransomware e suas principais consequências:

  • Crypto malware ou criptografadores é o tipo mais comum de ransomware e pode causar muito prejuízo. Além de extorquir mais de US$ 50.000 de suas vítimas, o WannaCry colocou, literalmente, milhares de vidas em risco quando atingiu hospitais em todo o mundo e impediu que os funcionários de saúde acessassem os arquivos dos pacientes.
  • Bloqueadores infectam seu sistema operacional para impedir completamente que você use seu computador e impossibilita o acesso a qualquer aplicativo ou arquivo.
  • Scareware é um software falso (como antivírus ou ferramenta de limpeza) que diz ter encontrado problemas em seu PC e que exige um pagamento para repará-los. Algumas variedades bloqueiam seu computador e outras inundam sua tela com alertas e pop-ups irritantes.
  • Doxware (ou leakware) ameaça publicar suas informações online roubadas se você não efetuar um pagamento. Todos nós armazenamos arquivos sensíveis em nossos PCs (desde contratos e documentos pessoais até fotos constrangedoras), por isso, é fácil ver porque isso causa pânico.
  • RaaS (Ransomware como serviço) é um malware hospedado anonimamente por um cibercriminoso que cuida de tudo (da distribuição do ransomware, coleta de pagamentos, gerenciamento de descriptografadores) em troca de uma parte do resgate.

Proteja-se dos ataques cibernéticos mais perigosos do ano

Os ataques cibernéticos não descansam, e a segurança de sua empresa também não pode ser interrompida. Conte com os serviços da Compugraf para que a sua empresa possa liderar com ideias, novos formatos, e se preocupar com o que de melhor a tecnologia tem a oferecer.

Compugraf

Especialista em segurança de dados e certificada por parceiros reconhecidos mundialmente, a Compugraf está pronta para proteger sua empresa na era digital.

O que procura?