24 de maio de 2023

Governo lança programa de formação de profissionais em cibersegurança

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) anunciou o lançamento de um programa de formação de profissionais em cibersegurança, o Hackers do Bem, uma iniciativa voltada para atender à crescente demanda por profissionais qualificados nas áreas de cibersegurança e privacidade. Com um investimento de R$ 32,6 milhões provenientes da Lei de TICs, o programa será executado pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e pelo Senai.

O objetivo principal do programa é capacitar estudantes do Ensino Técnico, Médio e Superior, além de profissionais da área de tecnologia que buscam especialização ou desejam migrar para a área de cibersegurança. Através do Hackers do Bem, serão oferecidos cinco cursos, abrangendo diferentes níveis de habilidade, incluindo nivelamento, básico, fundamental, especializado e residência tecnológica. A expectativa é formar cerca de 30 mil profissionais nos próximos três anos.

A importância do programa

A ministra de Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, enfatizou a importância estratégica do programa para o Brasil. Segundo ela, o Hackers do Bem contribuirá diretamente para a qualificação profissional e fortalecimento do ecossistema de cibersegurança no país. Esses avanços terão um impacto significativo em diversos setores econômicos, além de refletir na sociedade e na vida dos cidadãos.

De acordo com Rubens Souza, coordenador de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da Secretaria de Ciência e Tecnologia para Transformação Digital do MCTI, a quantidade atual de profissionais qualificados não está atendendo às demandas crescentes do setor. Estima-se que o déficit de mão de obra qualificada em segurança da informação e privacidade seja de quase 330 mil profissionais apenas no Brasil. Essa demanda está em constante crescimento, uma vez que as tecnologias de comunicação estão em evolução constante. Por isso, é essencial ter profissionais preparados para lidar com as ferramentas tecnológicas de defesa que inibem os ataques dos “hackers do mal”.

O objetivo do programa

Além de capacitar profissionais para o mercado de trabalho, o programa Hackers do Bem tem como objetivo construir um hub nacional de cibersegurança. Essa iniciativa visa fortalecer o ecossistema brasileiro de proteção cibernética, envolvendo instituições, associações, governo, reguladores, aceleradores, empresas, startups, empreendedores e alunos. O programa também prevê o fomento do ecossistema de inovação e a formação de empreendedores na área, assim como o desenvolvimento de projetos de pesquisa e desenvolvimento.

Ricardo Figueiredo Terra, diretor-regional do Senai-SP, ressaltou a importância do profissional de cibersegurança para proteger as empresas das vulnerabilidades do ambiente digital. Ele destacou que a digitalização é uma ferramenta essencial para a competitividade da indústria, e o programa Hackers do Bem fornecerá profissionais qualificados que atendam às necessidades do setor, gerando empregos e impulsionando o crescimento da indústria.

Com o lançamento do programa Hackers do Bem, o governo busca atender à crescente demanda por profissionais qualificados em cibersegurança, suprir o déficit de mão de obra na área e fortalecer o ecossistema brasileiro de proteção cibernética. Através dessa iniciativa, milhares de estudantes e profissionais terão a oportunidade de adquirir conhecimentos e habilidades necessárias para enfrentar os desafios presentes no mundo digital, contribuindo para um ambiente mais seguro e protegido contra ataques cibernéticos.

Para saber mais sobre cibersegurança visite nosso Blog e siga nosso Linkedin!

Compugraf

Especialista em segurança de dados e certificada por parceiros reconhecidos mundialmente, a Compugraf está pronta para proteger sua empresa na era digital.

O que procura?