17 de fevereiro de 2022

Pesquisadores de cibersegurança detalham como alguns grupos de ransomware estão migrando sua atenção para alvos menores, mas que asseguram pagamentos significativos

O custo e o risco dos ataques de ransomware estão aumentando, o que tem tornado mais difícil para criminosos cibernéticos executá-los. Com a diminuição, o número geral de ataques de ransomware está caindo de forma notável. Por outro lado, esse movimento também significa que algumas vítimas de ransomware acabam pagando um preço mais alto.

Os ataques de ransomware ainda estão em alta, com vários incidentes importantes sendo notificados pela imprensa global; no entanto, de acordo com uma análise da empresa de segurança cibernética Coveware, há sinais de que mudanças recentes podem reduzir o número total de ataques ao redor do mundo.

Acontece que essa redução acompanha uma lei básica de oferta e demanda: com menos ataques acontecendo, eles se tornam mais direcionados e o valor de resgate solicitado pelos grupos de ransomware aumenta.

O que mudou?

Existem algumas possibilidades: é provável que várias organizações tenham aprimorado sua segurança cibernética ao longo dos últimos dois anos marcados pela pandemia da COVID-19, que forçou diversas empresas a adotarem um regime remoto ou híbrido. Essas modificações aumentaram os investimentos em cibersegurança, tornando as soluções corporativas mais robustas contra ataques e, sobretudo, mais atentas ao risco do ransomware, que vem marcando o noticiário cibernético quase que pelo mesmo período.

Outra possibilidade – mais citada pelos pesquisadores – é o aumento no número de prisões de indivíduos associados a ataques de ransomware. Essa contenção direta é citada como a maior mudança no cenário do ransomware ao redor do mundo, com a prisão, na Rússica, de vários suspeitos afiliados ao ransomware REvil tida como a mais notável.

E, de acordo com a análise da Coveware, esse movimento aumentou o perfil de risco dos ataques de ransomware e, por consequência, do envolvimento dos criminosos com esse tipo de ameaça. O aumento no risco é seguido por uma diminuição no número de criminosos cibernéticos afiliados a malwares de criptografia, porque alguns decidirão que o potencial de ser preso e extraditado não vale o risco, como já tem sido observado.

O outro lado da moeda

No entanto, embora uma diminuição no número de ataques seja positiva, de modo geral, ela pode vir com um efeito colateral ainda mais sério – o custo das demandas de resgate vai aumentar, principalmente para vítimas menos conhecidas.

De acordo com a Coveware, o pagamento médio de resgate durante os últimos três meses de 2021 foi de cerca de 322 mil dólares- mais que o dobro do valor do trimestre anterior.

Esse aumento ocorre após o que os pesquisadores descrevem como uma “mudança tática” para mirar em empresas que são grandes o bastante para pagar quantias significativas de resgate, mas que, por outro lado, são pequenas o suficiente para que os invasores não precisem gastar muito tempo e esforço na preparação e efetivação do do ataque.

Os pesquisadores também alertam que essa mudança tática provavelmente continuará ao longo dos próximos meses, citando uma entrevista com um afiliado de ransomware da LockBit, que detalha a mentalidade por trás da mudança:

“Você pode dar sorte e lucrar muito mirando em empresas multinacionais, mas [também pode] provocar um conflito geopolítico tão grande que vão te encontrar e te prender rapidamente. É melhor receber pequenas quantias estáveis de empresas de médio porte de forma discreta”, disse ele.

Obviamente, os criminosos não querem deixar de lucrar, mesmo que isso implique em abrir mão de estratégias muito mais ousadas e com um retorno muito maior.

O alerta fica, sobretudo, para empresas que acreditavam não estar na mira desses grupos justamente porque a tendência era ir atrás de alvos maiores.

Mantenha suas informações protegidas e previna-se dos mais diversos ataques. Conheça as soluções de segurança da Compugraf e saiba como podemos te ajudar!

Assuntos:

Compugraf

Especialista em segurança de dados e certificada por parceiros reconhecidos mundialmente, a Compugraf está pronta para proteger sua empresa na era digital.

O que procura?