Gustavo Alves 23 de fevereiro de 2024

6 estratégias para melhorar o desempenho do seu firewall  

O firewall é uma peça fundamental na segurança de redes, protegendo sistemas contra ameaças e ataques cibernéticos. No entanto, muitas organizações subutilizam ou configuram inadequadamente seus firewalls, comprometendo a eficácia dessas defesas. 

Um dispositivo que funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, requer uma boa quantidade de recursos computacionais. Especialmente se você estiver executando um sistema complexo, a sobrecarga de desempenho pode realmente retardar o rendimento geral dos seus sistemas e até mesmo afetar as funcionalidades do seu firewall.  

Portanto, para garantir um desempenho eficiente e uma proteção robusta, é essencial adotar medidas para otimizar o firewall.  

Neste artigo, discutiremos seis práticas recomendadas para melhorar o desempenho do seu firewall. Vamos lá! 

Como melhorar o desempenho do firewall?  

1. Atualize o hardware e software constantemente

A eficiência do firewall também depende da configuração adequada de hardware e software. É um método simples para lidar com a carga de processamento da execução de um firewall.  

Considere implementar balanceamento de carga para distribuir uniformemente o tráfego entre vários firewalls, melhorando assim a escalabilidade e a confiabilidade do sistema. 

Automatize o processo de atualização sempre que possível, para garantir que as últimas correções e definições sejam implementadas de maneira rápida e eficiente.  

 2. Habilite as proteções de acordo com a necessidade

Hoje, o firewall não é apenas um dispositivo na rede que avalia endereços e portas de comunicação. O NFGW e UTM protegem as redes de inúmeras ameaças, demandando recursos de processamento consideráveis para aplicar proteções como IPS, Antimalware, DLP e outras.  

O conceito de “quanto mais proteção melhor” não é aplicável a todas as redes, hosts e aplicações, já que nem todas demandam o mesmo nível de segurança. É importante que os administradores conheçam bem todo o ambiente, realizem uma análise de riscos para identificar as ameaças e os controles que devem ser aplicados para mitigar esses riscos. Não faz sentido, por exemplo, habilitar todas as assinaturas de IPS disponíveis em firewall ou categorizar com o módulo de Application Control o tráfego interno entre uma aplicação consultando um banco de dados.

3. Evite o uso de objetos DNS e dinâmicos 

Objetos do tipo DNS e objetos dinâmicos são objetos no firewall que fazem chamadas constantes para serem atualizados. Busque alternativas a este tipo de objeto, pois uma política com muitos deles irá consumir recursos de processamento do seu firewall. 

4. Fuja das regras de firewall complexas

Regras de firewall complexas podem consumir muitos recursos e sobrecarregar muito o desempenho do firewall. Simplificar esse conjunto de regras pode aumentar o seu desempenho. 

Audite regularmente as regras e remova as não utilizadas. Para otimizar políticas e regras de forma fácil e segura, você pode contar com o Firewall Analyzer, uma ferramenta abrangente de análise de dispositivos.   

O Firewall Analyzer fornece informações sobre os seguintes aspectos: 

  • Regras não utilizadas: regras que não são usadas de acordo com os registros de tráfego atual; 
  • Regras cobertas: regras que são abrangidas por regras anteriores (e que nunca serão usadas); 
  • Regras desativadas;  
  • Regras inativas por tempo;  
  • Regras sem registros e sem comentários; 
  • Objetos não anexados, não utilizados e não roteados. 

5. Remova o tráfego desnecessário da rede

Até mesmo a ação de negar ou descartar conexões irá consumir recursos do firewall. Portanto, é importante que as equipes de segurança, rede e infraestrutura trabalhem em conjunto para avaliar se não há conexões desnecessárias sendo geradas por estações de trabalho e servidores comprometidos ou mal configurados, como tráfego de broadcast, requisições de DNS para endereços externos, e conexões que podem ser evitadas diretamente no Endpoint. 

6. Conte com um time de especialistas

Manter a equipe atualizada sobre as melhores práticas de segurança cibernética é crucial para a eficácia do firewall. Investir em treinamentos regulares para os administradores do firewall e outros profissionais de segurança garantirá que eles estejam cientes das últimas ameaças e saibam como implementar as melhores práticas.

Além disso, uma equipe bem treinada é mais capaz de realizar auditorias regulares, ajustar configurações e responder efetivamente a incidentes de segurança, contribuindo para a manutenção contínua da eficácia do firewall.

 

Em resumo, a implementação dessas seis estratégias pode transformar significativamente a eficácia do seu firewall, fortalecendo a segurança da sua rede contra ameaças cibernéticas.  

Ao atualizar regularmente hardware e software, habilitar proteções de acordo com a necessidade específica da rede, evitar o uso excessivo de objetos DNS e dinâmicos, simplificar regras de firewall complexas, remover tráfego desnecessário da rede e contar com uma equipe de especialistas bem treinados, sua organização adotará uma abordagem abrangente e proativa para garantir a integridade e proteção dos seus sistemas.  

Essas medidas não apenas melhoram o desempenho do firewall, mas também fortalecem a resiliência da sua infraestrutura contra ameaças em constante evolução, contribuindo assim para a segurança contínua dos seus ativos digitais. 

Quer dar o próximo passo para aprimorar a proteção da sua rede?

Converse com um de nossos especialistas.  

Acesse também nossas redes sociais: Linkedin, Instagram, YouTube e Tiktok. 

Compugraf

Especialista em segurança de dados e certificada por parceiros reconhecidos mundialmente, a Compugraf está pronta para proteger sua empresa na era digital.

O que procura?